Select Menu

Slider

Travel

Performance

Cute

My Place

Slider

Racing

Videos

» » » » » » Alain Prost
«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga


Nome: Alain Marie Pascal Prost
País: França

Nascimento: 24/2/1955
Correu pela Williams em: 1993
Corridas:16

1993

Kyalami: Largou em 1º, chegou em 1º, VR
Interlagos: Largou em 1º, abandonou
Donington Park: Largou em 1º, chegou em 3º
Ímola: Largou em 1º, chegou em 1º, VR
Barcelona: Largou em 1º, chegou em 1º
Monte Carlo: Largou em 1º, chegou em 4º, VR
Montreal: Largou em 1º, chegou em 1º
Magny Cours: Largou em 2º, chegou em 1º
Silverstone: Largou em 1º, chegou em 1º
Hockenheim: Largou em 1º, chegou em 1º
Hungaroring: Largou em 1º, chegou em 12º, VR
Spa Francorchamps: Largou em 1º, chegou em 3º, VR
Monza: Largou em 1º, chegou em 12º
Estoril: Largou em 2º, chegou em 2º
Suzuka: Largou em 1º, chegou em 2º, VR
Adelaide: Largou em 2º, chegou em 2º

Vitórias: 7
Poles: 12
Voltas rápidas: 6
Hat tricks: 2
Pontos: 99
Voltas completadas: 989
Voltas na liderança: 436
Modelo que usou: FW15C
Números que usou: #2
*Campeão mundial em 1993*

História na Williams: Prost foi um pedido da Renault que queria muito ver um campeão francês com motor francês. Após tirar um ano sabático em 1992, a Williams ofereceu um contrato de dois anos e a única exigência do tricampeão, na época, foi que Não tivesse como companheiro de equipe Ayrton Senna. pedido feito. Mansell que tinha sido campeão em 1992, que tinha tido um péssimo relacionamento com o francês em 1990, se sentiu traído pela equipe de Didcot e resolveu ir embora e a Williams não fez esforço algum para segurá-lo. Prost teve como companheiro de equipe Damon Hill e conseguiu seu tetracampeonato até com certa facilidade. Mas a temporada de Ayrton Senna em 1993 tinha sido espetacular e a Williams não iria mais obedecer essa exigência do Francês, que achou melhor receber sua idenização de US$ 1 milhão e se aposentar. Senna entraria no seu lugar para temporada 1994.



Curiosidade: Alain Prost recebeu do governo brasileiro a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul, a mais alta condecoração concedida a cidadãos estrangeiros. Honraria esse que só foi dada a nomes como Che Guevara, Eisenhower e Yuri Gagarin por exemplo. Prost é o único piloto de F1 a ter essa honraria brasileira.


«
Next
Postagem mais recente
»
Previous
Postagem mais antiga

1 comentários

  1. Alain Prost, o professor, não sei onde mas uma vez ouvi isso em algum lugar, Prost não seria o mesmo sem o arquirival Senna e Senna não seria o mesmo sem Prost.

    ResponderExcluir